Trans Líder assume o transporte de passageiros em Cubatão

Por Editoria em 17/6/2010

Com a entrada em circulação de mais seis veículos (todos dentro dos novos padrões de acessibilidade), e a operação da frota municipal pela empresa Trans Líder, no próximo domingo (dia 20), consolidam-se a integração entre as linhas municipais e a presença dos cobradores nos veículos, iniciada com a contratação emergencial da empresa Bom Jesus, em 2009, e agora assegurada em contrato ao menos pelos próximos dez anos.

Segundo lembra o titular da Companhia Municipal de Trânsito (CMT), Silvano da Silva Lacerda, a reestruturação do transporte coletivo, iniciada no ano passado, agora está garantida documentalmente, no próprio contrato de concessão por dez anos (prorrogáveis por mais cinco). Em função dessas mudanças, foram contratados na cidade 252 funcionários, inclusive cerca de 100 cobradoras, dentro do programa de incentivo à criação de postos de trabalho para a população local. Nesse quesito, Silvano ressalta que em muitos casos tem sido o primeiro emprego de muitas mulheres, que também compõem a maioria dos empregados contratados.

A integração de transportes em Cubatão funciona em qualquer ponto, sempre no mesmo sentido da viagem (é vedado o retorno à origem na mesma linha), sendo uma integração por passagem, em até 60 minutos (o bilhete é entregue pelo cobrador, sem custo adicional).Por mês, o transporte coletivo movimenta cerca de 900 mil passageiros, incluindo os transportados nos veículos da concessionária e nos de transporte alternativo, com pagamento ou não de passagem. Para prestar informações e receber sugestões ou críticas, a população pode acessar o site da CMT (http://www.

cmtcubatao.sp.gov.

br), os telefones 0800-7711194 (CMT) e 0800-7747020 (Trans Líder).Melhorias - Dos 49 ônibus que compõem a frota atual, 14 já possuem os elevadores para cadeirantes, e em poucos meses mais toda a frota da concessionária terá equipamentos de acessibilidade, pois os novos coletivos já virão nesse padrão.Em julho, será iniciado o cadastramento de passageiros com direito à gratuidade na passagem, que receberão carteira provisória comprovando esse direito, até a instalação da bilhetagem eletrônica nos veículos - que deve ocorrer dentro de 120 dias.

Quatro meses é também a previsão para a instalação, na sede da CMT, do Centro de Controle e Monitoramento do Transporte Coletivo, destinado a fazer em tempo real esse trabalho em toda a frota (de concessionária e alternativos), ampliando a regularidade e confiabilidade no transporte. Serão monitorados: o cumprimento de horários de partida e de itinerários, a velocidade dos veículos e os desvios de rota (todos os veículos serão dotados de rastreadores). Isso permitirá também que, através do site na Internet (e eventualmente por meio de totens multimídia instalados em pontos de maior concentração), seja possível consultar o tempo de espera até a passagem do próximo veículo em cada linha.

Silvano informou ainda terem sido iniciados recentemente os entendimentos com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) para estudar a possibilidade de integração com o transporte metropolitano. Quanto às linhas atuais, permanecerão as mesmas, podendo haver ajustes no itinerário por solicitação da comunidade, ou ampliações para atender a novos núcleos habitacionais, como o da Mantiqueira, na divisa com Santos (e que depende apenas de entendimentos com a Ecovias).Vem ocorrendo também a cobertura dos pontos de parada dos coletivos, à razão de 50 lugares por ano: 12 coberturas já foram instaladas, e outras 38 serão colocadas até o final deste ano.

.

Publicidade:

Notícias Relacionadas: